Strict Standards: Non-static method mosCache::getCache() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/includes/frontend.php on line 91

Strict Standards: Non-static method modules_html::module() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/includes/frontend.php on line 128
23 de novembro de 2014

Strict Standards: Non-static method mosCache::getCache() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.php on line 33

Strict Standards: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, non-static method HTML_content::show() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/includes/Cache/Lite/Function.php on line 92

Strict Standards: Non-static method HTML_content::Title() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.html.php on line 458

Strict Standards: Non-static method HTML_content::PdfIcon() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.html.php on line 461

Strict Standards: Non-static method mosHTML::PrintIcon() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.html.php on line 464

Strict Standards: Non-static method mosAdminMenus::ImageCheck() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/includes/mambo.php on line 1387

Strict Standards: Non-static method HTML_content::EmailIcon() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.html.php on line 467

Strict Standards: Non-static method mosAdminMenus::ImageCheck() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.html.php on line 632
LG Blocos Leves
Strict Standards: Non-static method HTML_content::EditIcon() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.html.php on line 564
Imprimir E-mail

Strict Standards: Non-static method HTML_content::Section_Category() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.html.php on line 499

Strict Standards: Non-static method HTML_content::Section() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.html.php on line 658

Strict Standards: Non-static method HTML_content::Category() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.html.php on line 661

Strict Standards: Non-static method HTML_content::Author() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.html.php on line 502

Strict Standards: Non-static method HTML_content::CreateDate() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.html.php on line 505

Strict Standards: Non-static method HTML_content::URL() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.html.php on line 508

Strict Standards: Non-static method HTML_content::ModifiedDate() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.html.php on line 524

Strict Standards: Non-static method HTML_content::ReadMore() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.html.php on line 527

Strict Standards: Non-static method HTML_content::TOC() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.html.php on line 514

BLOCOS LEVES DE CONCRETO CELULAR

ImageO BLOCO LEVE DE CONCRETO CELULAR foi desenvolvido com o intuito de aumentar a produtividade, otimizar os recursos disponíveis e de aumentar a rentabilidade no item alvenaria.
Os blocos leves podem chegar a ser 75% mais leve do que o sistema tradicional de alvenaria.

AUMENTO DE ÁREA ÚTIL
A alvenaria executada em concreto celular proporciona um ganho substancial de área útil as edificações. Enquanto uma parede de tijolo cerâmico rebocado tem 15cm de espessura a mesma parede em concreto celular tem 8 cm. Sendo assim há um ganho de 88% de área.

ISOLAMENTO TÉRMICO E ACÚSTICO
Já que o ar faz parte da composição do concreto celular (água, cimento, areia e ar), o produto possui propriedades de isolante térmico e isolante acústico superiores a alvenaria tradicional.

ECONOMIA NO CUSTO FINAL DA OBRA
Considerando-se o fato de que na obra convencional a carga é de 1.400 kg/m3, o alívio de carga é bastante significativo, já que o peso do concreto celular é de 600 kg/m3. Com a adoção do sistema a economia é de 28% no custo das fundações, 22% no total do volume de concreto da superestrutura, 33% de economia no aço das armaduras, 34% na área de formas de pilares e vigas e 100% de economia em chapisco e reboco.

ECONOMIA EM REAIS (R$)
Tomemos como exemplo real um hotel construído em Fortaleza – Ceará. Com a adoção dos blocos de concreto celular proporcionou-se as seguintes economias:
Item Alvenaria Tradicional Concreto Celular Economia
Fundações EstacasFundações Diretas100% (300.000)
Chapisco41.600 m20,00 m2100% (109.408)
Reboco41.600 m20,00 m2100% (542.880)
Concreto Superestrut.2.499 m31.920 m322% (137.223)
Aço258 ton.174 ton.33% (193.200)
Forma p/ Concreto29.388 m219.520 m243% (256.864)
Mão de ObraEconomia Estimada
28%


ECONOMIA TOTAL:
R$1.539.575,00

DESCARGA E ARMAZENAMENTO
Os blocos de Concreto Celular devem ser descarregados e armazenados bem empilhados (na vertical), em local coberto, seco e ventilado.

ImageCOMO CORTAR O BLOCO DE CONCRETO CELULAR
Os blocos podem ser serrados, furados, escarificados e pregados. Utilizam-se as mesmas ferramentas empregadas em trabalhos com madeiras, reduzindo-se as perdas.

ARGAMASSA DE ASSENTAMENTO
Para melhor acomodar as movimentações, utilize argamassa com as seguintes características:
  1. Trabalhabilidade e coesão que possibilite o espalhamento para o assentamento de, no mínimo, três com (2,40m), permitindo que estes estejam corretamente aprumados, nivelados e alinhados.
  2. Módulo de deformação máxima de 10.000 kg/cm², determinado a partir de ensaio específico.
  3. Aderência bloco-argamassa, na flexão, média mínima igual a 2 kg/cm² aos 14 dias de idade. Na ausência de um traço específico, recomenda-se empregar argamassa convencional mista, 1:3:5 (cimento, cal hidratada e areia lavada média), em volume com espessura de 10 a 15 mm.
Deve-se dar preferência ao uso de argamassas industrializadas (ensacadas).

ImageELEVAÇÃO DA ALVENARIA
Para iniciar a marcação do pavimento, deve-se observar:
  1. Concretagem do pavimento executada há pelo menos 45 dias.
  2. Retirada total do escoramento do pavimento há pelo menos 15 dias.
  3. Retirada completa do escoramento da laje do pavimento superior.
  4. Realizado o nivelamento do pavimento.
ImageA primeira fiada deverá ser assentada com a mesma argamassa, utilizando-se duas linhas (topo e base), para o perfeito alinhamento e prumo.


Para iniciar o levante da alvenaria, deve-se observar:
  1. Estarem concretadas pelo menos 4 lajes acima do pavimento
  2. Estarem totalmente desformadas 2 lajes acima do pavimento
  3. Deverão ser assentadas no máximo 4 fiadas (1,60 m) por dia, sendo, de preferência 2 em cada período de trabalho do dia.
FIXAÇÃO (Encunhamento)
Image O enchimento do vão de 3 cm entre a alvenaria e viga ou laje somente deverá ser executado após conclusão de toda a alvenaria de edificação.
Para este enchimento, empregar a argamassa com as seguintes características:
  1. Módulo de deformação máximo de 8.000 kg/cm², e
  2. Aderência bloco-argamassa, na flexão, média mínima igual a 3 kg/cm² aos 14 dias de idade.
ARGAMASSA DE REVESTIMENTO
As paredes internas geralmente não necessitam de chapisco para receberem massa única (tipo paulista). Recomenda-se o traço 1:2:9 (cimento, cal hidratado e areia lavada média), em volume. Para este traço, e sem o uso de aditivos retentores de água, recomenda-se umedecer levemente a parede antes da aplicação do emboço. A espessura usualmente empregada é de 5 a 10 mm. O revestimento externo é aplicado sobre a superfície previamente chapiscada. O traço recomendado é 1:1:6 (cimento, cal hidratada e areia lavada média), em volume. A espessura recomendada varia entre 25 a 35 mm, aplicada de uma única vez.
Estes traços são apenas referências. As argamassas deverão ser dosadas considerando-se o desempenho esperado e as características dos materiais locais.

Image TUBULAÇÕES ELÉTRICAS E HIDRÁULICAS
Para sulcar as paredes de Concreto Celular, use o rasgador manual ou elétrico, evitando o emprego de marreta e talhadeira.

RECOMENDAÇÕES PRÁTICAS
  1. Espessuras
    Deve-se observar o mínimo de 8,0 cm para as paredes externas.
  2. Juntas de Assentamento
    Devem ser preenchidas e Ter espessura variando de 10 a 15 mm.
  3. Juntas de Trabalho
    Têm como função limitar as dimensões do painel de alvenaria, a fim de que não ocorram elevadas concentrações de tensões em função das deformações intrínsecas ao mesmo, da estrutura e das fundações. Deverão ser previstas sempre que o comprimento do painel exceder 6,0 m, devendo Ter espessura de 10 a 12 mm.
  4. ImageImage Vinculação das Alvenarias aos Pilares
    Deve ser executada com fio de aço liso, na forma de "U", de diâmetro 4.2 ou 5,0 mm, fixado ao pilar por meio de adesivo tipo epóxi ("COMPOUND" ou "SIKADUR"), posicionados nas juntas ímpares a partir da 3ª (sendo a primeira a da marcação). 
  5. União entre as paredes
    As paredes deverão ser unidas, preferencialmente, por juntas em amarração. Todas as juntas verticais entre os blocos que se interceptam e os blocos contíguos devem ser preenchidas. Os blocos que compõe a interseção deverão Ter comprimentos no mínimo igual a 1/2 bloco ou 40 cm. 
  6. Aberturas
    As vergas e contra-vergas, devem atender ao quadro abaixo.
    ImageImage
  7. ImageEmbutimento das Instalações
    O embutimento de instalações cujos diâmetros sejam pequenos (menor que 1/3 da espessura dos blocos), o corte da alvenaria poderá ser realizado com rasgador manual, elétrico ou com serra com disco para corte de materiais pétreos. Os rasgos devem ser preenchidos com argamassa forte (1:3 ou 1: 4) de cimento e areia. As tubulações devem ser fixadas previamente com grampos de arame galvanizado.
No caso de tubulações de grande diâmetro e não se adotando o uso de "shafts", a alvenaria deve ser interrompida, tratando-se esta região como uma junta amplamente solicitada. O arremate dessas regiões deve ser executado através de envelopamento das tubulações de prumada com tela tipo "DEPLOYÉE" ou de arame galvanizado e ou preenchimento do vão com cacos de bloco e argamassa. No revestimento deverá ser inserida uma tela metálica galvanizada, tipo pinteiro, malha 1/2", fio 24, trespassando 20 cm para cada lado da abertura.

QUADRO DE APLICAÇÕES

Strict Standards: Non-static method HTML_content::Navigation() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.html.php on line 535

Strict Standards: Non-static method mosHTML::CloseButton() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.html.php on line 538

Strict Standards: Non-static method mosHTML::BackButton() should not be called statically in /home/lgomes/public_html/components/com_content/content.html.php on line 541
Desenvolvido e hospedado por: Weeb Informática Ltda.